Gestão de Frota

Caminhão parado? Aprenda a calcular o prejuízo

Saiba quais são os custos de manter um caminhão parado e como evitar perder dinheiro!

Para que uma ferramenta de trabalho gere lucro para a empresa, ela precisa estar em atividade. Isso significa que caminhão parado é sinônimo de prejuízo para o empresário. Saiba quanto o seu negócio perde quando o automóvel não está em movimento e como evitar esta situação.

Quanto você perde com caminhão parado?

Para entender o prejuízo que o​ caminhão ​parado causa à empresa, você precisa conhecer as principais situações que podem acontecer e as despesas que geram.

Depreciação do caminhão

Mesmo que o veículo não esteja em movimento, ele tem uma depreciação natural que deve ser considerada. A desvalorização do caminhão acontece independente dele estar na rua ou parado. A diferença é que em atividade, ele consegue apresentar um retorno financeiro para a empresa e se mantém com vida útil longa por meio das manutenções preventivas e revisões.

Perda de oportunidade

Com o caminhão parado, a transportadora perde oportunidades de serviço e, consequentemente, de lucrar. Esta perda pode ser porque o veículo precisou de uma manutenção de emergência ou ficou mais tempo do que previsto na carga e descarga. No caso da primeira situação, o gestor de frota consegue evitá-la ao realizar as manutenções preventivas corretamente.

Já no segundo caso, o ideal é avaliar qual é o prazo médio que os caminhões costumam levar para carregar e descarregar, e realizar esse monitoramento. Assim, é possível programar a rota corretamente e acompanhar a ​entrega da carga​.

É importante que tanto a manutenção preventiva, quanto o tempo de carga e descarga, sejam sempre documentados para que o responsável consiga cobrar caso algo saia do usual.

Custos fixos

Enquanto as despesas variáveis, como combustível e pneus, dependem de quanto o caminhão produziu, os custos fixos de uma transportadora em relação à frota vão ser cobrados mesmo com o veículo parado, sendo: IPVA, DPVAT, licenciamento anual e seguro. Mesmo que não esteja na estrada, o automóvel continua a gerar despesas, por isso é ideal que você o mantenha ativo para que ele arrecade o suficiente para pagar seu custo e gerar lucro.

Como calcular o valor da perda com caminhão parado?

O primeiro passo para o cálculo de perda de dinheiro em ter o caminhão parado é somar todas os gastos anuais com o veículo (depreciação, seguro, IPVA e DPVAT). Este resultado deve ser dividido em 12 para se chegar ao valor gasto mensalmente. Depois, divida o resultado por dias trabalhados no mês e a quantidade de horas comerciais.

Por exemplo, os custos anuais somam R$ 12.000 - mensalmente, este valor é de R$ 1.000. Se dividirmos por 22 dias úteis, fica R$ 45,45 ao dia. Agora, imagine uma carga horária de 8 horas: o caminhão parado perde R$ 5,68 a hora! A princípio, pode até parecer um valor baixo, mas dependendo do número de veículos na frota, o prejuízo é considerável.

Para evitar que o caminhão fique parado além do necessário, o gestor precisa tomar dois cuidados principais:

1. Manutenção preventiva

O primeiro cuidado com a frota é manter a manutenção preventiva em dia com o objetivo de eliminar possíveis acidentes e problemas mecânicos.

2. Planejamento e acompanhamento de rotas

O gestor de frota também precisa calcular o prazo médio de carga e descarga de produto, para que não haja tempo perdido entre um serviço e outro. Com o rastreador para caminhões, é possível acompanhar a entrega da carga e gerar relatórios com os tempos de deslocamento e paradas.

ESCRITO POR